DecoraBox

“Uma brincadeira que virou sonho que virou ideia e virou negócio. A DecoraBox é uma caixinha de sentimentos transformada em Coleções artesanais de decoração para datas e momentos especiais.
Ao meu marido, à minha família e aos amigos que sempre me apoiaram pra começar algo novo, taí: eu dedico esse começo a vocês.”

Assim começou a DecoraBox: com gratidão, emoção, post no Facebook e coração a mil. Há pouco mais de um mês, o item 5 deixou de ser sonho pra ocupar a minha mente (e a minha casa) com caixas de papelão quadradinhas, cheias de detalhes que saem das minhas mãos pra voar em direção às mesas de outras casas.

unnamedItens decorativos cuidadosamente feitos com tecidos, palitos, laços, papéis e fitas, que depois se organizam em saquinhos rústicos enumerados, ganham um manual e dividem espaço na caixa de papelão com um bocado de carinho e expectativa.

Fita de empacotamento, carimbo, assinatura à mão e pronto. A cada entrega, eu deixo uma Box e levo comigo a recordação de um sorriso, uma conversa no sofá ou de um convite para um café.

O Dia das Mães está chegando e eu mal posso esperar pra saber como a primeira Coleção, intitulada “Da arte de ser Mãe”, vai sair da caixa pra viver um momento especial com as famílias que decidiram comprar essa ideia comigo.

Hoje, 6 de maio de 2015, eu risco o item 5 da lista (ainda nem acredito nisso!) – dia em que todas as caixas da primeira Coleção acabaram; dia em que eu fechei a terceira minifesta para o mês de junho; dia em que a segunda Coleção já vai começar.

No Facebook: fb.com/decorabox
No Instagram: @decorabox
Encomendas para: minhadecorabox@gmail.com

Advertisements

Utilidade Casamentística: detalhes handmade

Eu sempre quis uma cerimônia simples e ultrapersonalizada. E até contei, aqui no blog, a minha angústia com todo o trabalho que eu “conquistei” ao decidir que vários detalhes seriam feitos manualmente, com a ajuda do noivo, da minha família e amigas.

Deu certo.

Vendo as fotos do casamento, eu me orgulho de todas as noites mal dormidas, dos dedos colados com cola quente, dos tecidos que não deram certo, do papel que faltou e da enorme maratona pra transportar 44 flores de papel e 11 molduras gigantes até a empresa de decoração.

Por isso, mais que um relato emocionado de uma noiva que viu suas ideias saírem do papel (literalmente!), esse post é um incentivo para todas as pessoas que valorizam detalhes personalizados e que se dispõem a arregaçar as mangas pra trabalhar. É cansativo, sim! Mas o resultado é o que todo mundo gostaria de ter num dia tão importante como o casamento: uma decoração única.

Pois bem! Aqui estão os itens handmade do meu casório.

>Para a mesa do bolo, decorei copinhos com tira de renda, encomendei forminhas rendadas em São Paulo, decorei forminhas quadradas com fita de cetim e pérola e embrulhei os docinhos de leite ninho com tule e um tag “Love Sweet Love”.

doce1 doce2 doce3
>Para o fundo da mesa do bolo, fizemos (no plural, como realmente aconteceu) 11 molduras de papel foam de 0,7×2,2m + 44 flores de papel sulfite 180g. O mesmo tutorial que eu usei pra fazer as flores, eu compartilho aqui.

fundobolo efeitofundoflor de papel

>Para a mesa do hall de entrada, fiz laços chanel com papel vegetal (impresso com a mesma textura do meu convite de casamento) e pérola para o chocobem (meu substituto para o bem-casado). E também encomendei dois porta-retratos para as fotos de casamento dos meus pais e sogros.

choco

>Criei uma cinta com papel vegetal, fita e tag para lenços de papel com a mensagem “Para suas lágrimas de alegria”.

lagrimas

>Criei uma placa personalizada para o meu carro, que usamos no trajeto salão-estúdio fotográfico. Isso porque o noivo foi de moto para a cerimônia (como não poderia deixar de ser) e eu me arrumei no mesmo hotel onde o casamento aconteceu.

carro

>Com o furador de uma amiga, fiz várias flores de papel aspen com os nomes de todas as minhas amigas solteiras, e afixei na barra do meu vestido com minialfinetes dourados.

florzinhas
>E como no meu pedido de casamento as alianças vieram dentro de uma concha, repeti o ritual acrescentando fitas de organza para amarrar.

alianças

É isso. E acho que eu nunca vou me cansar de relembrar cada pedacinho o dia 7 de setembro.