Mil coisas

foto (5)Coloquei Lucy Rose pra tocar e apaguei a luz. Agora somos eu, o computador e os dedos tentando digitar na mesma velocidade do pensamento.

Escrevi e apaguei inúmeras vezes esse post: mudei título, começo, fim, e acho que ainda não consegui organizar o que sinto e o que penso.

Porque sim, chegou a hora de tirar um antigo projeto do papel, um sonho que virou a melhor saída para uma rotina de mil coisas, louca e estressante. Mesmo sabendo que, para isso, dias mais loucos e mil vezes mais estressantes virão.

Seria um grande momento na vida de alguém que se diz empreendedora se uma ironia não me acompanhasse: passar o dia criando para os clientes da agência, e estar cansada demais pra criar qualquer coisa do meu projeto à noite.

E assim o tempo continua passando e deixando os ombros mais pesados a cada noite bem dormida.

“Você está triste, Allyne?”
“Não, só estou cansada”, respondi para três pessoas nas últimas semanas.
E fui pra casa pensando em como mudar algo que só depende de mim.

Enquanto isso, agarro meu marido, família e melhores amigos pra garantir minhas doses diárias de sorrisos sinceros. Eles sempre conseguem e sempre merecem. E acho que é também por eles que eu quero um futuro diferente.

Advertisements