A vida tem trilha sonora

Um dia me dei conta de que a minha memória tinha ouvidos. Notei que todos os momentos marcantes da minha vida tinham uma trilha sonora, que eu nunca esqueci. Lembro, por exemplo, da música que tocava quando eu dei o primeiro beijo, a música de quando eu subi no palco no dia da minha colação de grau e a que abriu a pista de dança, no baile de formatura. Lembro das músicas que eu sempre ouvia no carro quando viajava com a minha família e daquelas que embalaram noites em claro com as amigas de longa data. Lembro também daquelas que eu botei no “repeat” quando terminei um namoro, só pra chorar mais ainda, rs, e daquelas que as minhas Barbies sempre dançavam com seus Kens, sem falar nas velhas canções de adolescente. Cada uma dessas canções diz um pouco do que eu sou e consegue mudar meu humor quando eu ouço no rádio, num dia qualquer.

Com o Igor, não poderia ser diferente.

A gente nem namorava quando ele me deu um CD com uma única música e uma única frase na capa. Depois de morrer de amores, eu decidi mandar uma música pro e-mail dele, com uma letra que falava por mim. O mimo virou mania e nós nunca abandonamos o gosto por ouvir música junto, mesmo quando estávamos longe um do outro. Depois de quase 3 anos e tantas músicas na nossa memória auditiva, a escolha das músicas do casamento virou uma brincadeira, num sábado de manhã, quando ele e eu pegávamos a estrada. Bastou tocar uma canção “nossa” para relembrarmos tantas outras que marcaram o nosso romance. Não demorou muito e lá estava ela: a playlist do casório. Ainda nem sabemos se teremos música ao vivo ou não, mas essas canções, e todas as memórias que elas carregam, estarão conosco.

Enquanto isso, eu boto a lista pra tocar na vitrola e fecho os olhos pra brincar de imaginar.

foto-1

PS: Igor Vilela, I love you, em alto e bom som.

Advertisements

Utilidade casamentística: Salão de Festa

Passei 45 dias procurando um lugar pra me casar. Fiquei surpresa com alguns preços, mas principalmente com a “lotação” da cidade. Acreditem: Goiânia quase inteira vai se casar em 2013, rs.

Então decidi criar uma série de posts de Utilidade Casamentística pra dividir minhas pesquisas com as noivinhas de plantão. Espero que ajude!

Alphaville Flamboyant – Praça das Bandeiras (local aberto) – R$ 4.900,00 para não-sócios do clube (detalhe: alguém que é sócio precisa fazer a reserva) | cabe +300 pessoas

Aldeia’s, no Pq. Amazônia (muito espaço aberto e um grande salão fechado) – R$ 8.000,00 sem buffet (com buffet, essa taxa é isenta)| cabe +500 pessoas

APCEF -GO, antigo Clube da Caixa, na t4 c/ a t8 (local fechado) – R$ 3.000,00 | cabe +300 pessoas

Casa Sabor e Flor, St. Marista  (2 salões, ambos com espaços abertos e fechado0) | para até 150 pessoas R$ 2.200,00 + buffet | cabe +300 pessoas – R$ 4.500,00 + buffet

Casa Lis – BR153 (local  fechado) – R$ 16.000,00 + R$ 110,00 por pessoa (buffet) | cabe +300 pessoas

CEL OAB – Pier (local aberto) – Só aluga de segunda a quinta – R$ 2.500,00|  cabe 150 pessoas

Comfort Suites Flamboyant – área da piscina (local aberto) – R$ 5.000,00 com cadeiras, mesas e tendas inclusas | cabe até 150 pessoas

Espaço Equatore, na t3 (local fechado) – R$ 12.000,00 + buffet a partir de R$ 78,00 por pessoa | cabe+300 pessoas

Green Place, no final da t63 (local aberto com tenda cristal + local fechado) – R$ 4.500,00 | cabe +300 pessoas

Goiás Eventos (chácara aberta + salão fechado) , BR 060 – R$ 7.000,00 | cabe +300 pessoas

Maison Florency, no St. Nova Suíça (local fechado) – R$ 8.000,00 (negociável se tiver buffet) | cabe até 300 pessoas

Mercure Hotel, na República do Líbano (local fechado) – R$ 5.000,00 (negociável)  | cabe até 300 pessoas

N’ Cantos, saída para Inhumas (chácara com local aberto e coberto) – R$ 2.000,00 | cabe +300 pessoas

Splendore, na Ricardo Paranhos (local fechado) – R$ 5.000,00 | cabe até 250 pessoas

Vintage, na C-12, continuação da T7 (local fechado) – R$ 6.000,00 | cabe +300 pessoas

Vila Rica, St. Marista (local aberto com tenda cristal + local fechado) – R$ 8.000,00 | cabe +300 pessoas

Villaredo, perto da Av. Rio verde (local fechado + espaços abertos) – R$ 4.800,00 | cabe +300 pessoas

Vivara, saída para Inhumas (local aberto + local fechado) – R$ 4.000,00 | cabe +300 pessoas

Unique, no Pq. Amazônia (local fechado) – R$ 5.900,00 | cabe +300 pessoas

Hobby sweet hobby

Tudo começou com duas pessoinhas de meio metro de altura (ou menos). Primeiro foi  o aniversário da Mariana, com o tema de Backyardigans: a titia aqui preparou os tags e se arriscou na cozinha com os primeiros cupcakes. Deu certo. Aí veio o aniversário da Júlia, com tema do Patati Patata – de novo, com cupcakes e tags. E continuei criando: aniversário do Igor, chá bar de uma amiga, chá de lingerie da outra, evento na empresa e, bom, quando me dei conta, já tinha um monte de coisas no meu “portfólio”, que apresento aqui.

Vale dizer que tudo tem um bocado de amor e uma pitada de capricho. Porque quando se faz o que gosta, não tem outro jeito.

Pedro

Aniversário de 1 ano do PedroPatati PatataAniversário de 1 ano da JúliaO CaraAniversário do Igor, ou Chero, ou simplesmente, o NoivoIm sexy and i know itChá de Lingerie da CamillaIm sexy and i know it_Chá de Lingerie da Camilla (2)Niver RaquelAniversário da HoneyMimos e VinhosMimos & Vinhos da HoneyAniversario comunitárioAniversário Comunitário da família Vilela!Cha Bar RaquelChá Bar Raquel e GustavoFloresFlores de papel que eu fiz para o Mimos&Vinhos da HoneyGalinha pintadinhaAniversário de 3 anos da MarianaTag paz e amorChá Bar Camilla e SávioEvento beneficente: Dia das CriançasEvento beneficente: Dia das CriançasBackyardigansO começo de tudo: aniversário de 2 anos da Mariana